O presidente afegão, Ashraf Ghani, anunciou, neste domingo, um cessar-fogo com os talibãs, a partir de segunda-feira e durante três meses, ressalvando que a trégua só avança caso o grupo faça o mesmo.

Anuncio um novo cessar-fogo até ao aniversário do profeta [21 de novembro], contando que os talibãs façam o mesmo”, disse Ashraf Ghani, durante um discurso televisivo.

O último cessar fogo entre o governo do Afeganistão e os talibãs ocorreu em junho para celebrar o final do Ramadão.

Em 9 de agosto, os talibãs lançaram um ataque à cidade de Ghazni, provocando a morte de pelo menos 100 membros das forças de segurança.

Segundo o representante especial da Organização das Nações Unidas (ONU) no Afeganistão, Tadamichi Yamamoto, o ataque levou também à morte de entre 100 a 150 civis.