O Governo português congratulou-se, nesta quinta-feira, com o resultado obtido por António Guterres na votação para o cargo de secretário-geral da ONU, considerando ser “uma escolha que muito prestigia o país”, indicou em comunicado do conselho de ministros.

O Governo congratula-se com o resultado obtido por António Guterres na sexta votação para o cargo de Secretário-Geral das Nações Unidas, saudando o empenho da diplomacia portuguesa e a forma transparente como decorreu o processo de eleição promovido pela ONU”, lê-se na nota.

Para o Executivo, “esta é uma escolha que muito prestigia o país e vem reconhecer o elevado mérito e a notável carreira de serviço público de António Guterres, tanto a nível nacional como internacional, destacando o trabalho que desenvolveu ao longo de dez anos em prol da defesa dos direitos humanos, enquanto Alto-Comissário das Nações Unidas para os Refugiados”.

O Governo português felicita António Guterres e deseja-lhe os maiores sucessos na liderança daquela que é a mais importante organização internacional”, conclui a nota do conselho de ministros.

O Conselho de Segurança da ONU anunciou na quarta-feira que António Guterres era o “claro vencedor” da votação dos seus 15 Estados membros, obtendo 13 votos de encorajamento e duas abstenções, uma das quais de um dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança com direito de veto.

Na sequência desse resultado, o principal órgão executivo das Nações Unidas escolheu hoje, por unanimidade e aclamação, recomendar à Assembleia-Geral que nomeie o antigo primeiro-ministro português secretário-geral da organização entre 1 de janeiro de 2017 e 31 de dezembro de 2021.

Deputados aplaudem Guterres de pé

Os deputados interromperam hoje pelas 15:50 os trabalhos que haviam arrancado perto de uma hora antes no parlamento para aplaudir de pé António Guterres pela sua aclamação como secretário-geral das Nações Unidas.

"Chegou a notícia que todos nós esperávamos. António Guterres foi aclamado e nomeado por unanimidade pelo Conselho de Segurança para secretário-geral das Nações Unidas", anunciou o vice-presidente da Assembleia da República Jorge Lacão, que hoje preside aos trabalhos.

O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, está hoje ausente do parlamento pois encontra-se em Bratislava (Eslováquia), na cimeira de presidentes dos parlamentos da União Europeia.

Os deputados debatiam um projeto de lei do CDS-PP pedindo alterações à lei de bases do sistema educativo quando Lacão anunciou perante os parlamentares que, no final do debate sobre o projeto centrista, será lido um voto de congratulação a Guterres.