O Papa Francisco afirmou, esta segunda-feira, durante discurso na Pontifícia Academia de Ciências, que as teorias da Evolução e o do Big Bang não contradizem a Lei cristã. O Papa criticou ainda a interpretação que as pessoas fazem do «Génesis», achando que deus era «um mágico, com uma varinha de condão, capaz de criar todas as coisas».

 

De acordo com o Papa Francisco, a criação do mundo «não é obra do caos, mas deriva de um princípio supremo que cria por amor». Diz o Papa que «o Big Bang não contradiz a intervenção criadora, mas exige-a».

 

O Sumo Pontífice acrescenta que a «evolução da natureza não é incompatível com a noção de criação, pois exige a criação de seres que evoluem».

 

«Ao cientista, portanto, sobretudo ao cientista cristão, corresponde a atitude de interrogar-se sobre o futuro da humanidade e da Terra; de construir um mundo humano para todas as pessoas e não para um grupo ou uma classe de privilegiados», concluiu.