0 Ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, afirmou esta segunda-feira em Vila Nova de Gaia que a reorganização dos comandos metropolitanos da PSP do Porto e de Lisboa, que já está em curso, não implicará redução de agentes policiais.

«Pelo contrário, o primeiro objetivo que esta reorganização tem é tirar agentes que estão hoje em tarefas administrativas em estruturas que do ponto de vista da ocupação do território, tendo em conta o trabalho de uma estrutura de segurança, não faz sentido. O objetivo é justamente pô-los num trabalho mais policial, de maior visibilidade e proximidade com as pessoas», sublinhou o ministro.

Miguel Macedo, que falava na inauguração da nova esquadra da PSP de Canidelo, acrescentou que «esta reorganização do ponto de vista do dispositivo corresponderia a encerramentos, é certo, mas também corresponderia abertura de novas instalações da polícia».

«É isso que estamos a fazer quer no dispositivo do Porto quer no dispositivo de Lisboa», disse à Lusa.

Questionado sobre o número de agentes que eventualmente serão desviados das atividades administrativas para ações de maior proximidade com as populações das áreas metropolitanas do Porto e de Lisboa, Miguel Macedo referiu que, «no conjunto, quando a reorganização estiver completa, no dispositivo de Lisboa serão cerca de 300 elementos da PSP».

Em relação à Área Metropolitana do Porto, o ministro disse desconhecer o número de agentes que ficarão desvinculados dessas atividades administrativas.

Na sua intervenção, Miguel Macedo lembrou que, desde que tomou posse, entraram já em funcionamento 30 estruturas das forças de segurança - PSP, GNR e SEF - e que estão em curso mais 29, para as quais está previsto um orçamento de 19 milhões de euros para 2015.

«Além daquelas que já estão em funcionamento queria destacar o conjunto de 29 novas obras que estão em diversas fases de processo, mas que temos a perspetiva de iniciar, terminar ou a decorrer neste momento e que são muito importantes. Nem todas correspondem a obras novas, algumas são remodelações importantes», sublinhou.

O ministro falava aos jornalistas no final da inauguração da nova esquadra da PSP do Canidelo, em Vila Nova de Gaia, que resultou de um investimento de cerca de 961 mil euros e tem capacidade para acolher até 80 agentes.