Tensão de novo em Bruxelas, com várias operações policiais que estiveram em curso durante o o dia. Novas explosões foram ouvidas, esta sexta-feira, durante uma operação em Schaerbeek. Nesta operação foi feito um detido. Ao todo, quatro pessoas estão sob custódia policial, resultado de diversas operações, esta sexta-feira, na capital belga. 

 

Depois de críticas à forma como o dossier do terrorismo estava a ser conduzido pelo governo e pelas autoridades, têm sido várias as detenções. Já na quinta-feira, seis pessoas foram detidas

Explosões: o que aconteceu

As unidades especiais da polícia federal belga entraram, por volta das 13:45 (12:45 em Portugal) desta sexta-feira, num apartamento perto de Meiser, no bairro de Schaerbeek, na zona norte de Bruxelas. Após a intervenção policial, foram ouvidas explosões, relata o canal de televisão belga RTBF

Testemunhas no local dizem ter ouvidos tiros, avançou a RTBF. Um homem terá ainda sido neutralizado e detido pelas autoridades. A TVI falou com um jovem português estudante em Bruxelas que presenciou parte da operação.

Um homem saiu de um apartamento e a polícia disse-lhe para abrir o saco que trazia. Ele recusou e começou a correr para linha de elétrico”, disse à TVI um jovem estudante português, que presenciou a operação policial em Meiser.

O homem terá resistido à abordagem da polícia e não entregou o saco que carregava.

Começaram a apontar a arma e pediram-lhe o saco, e ele não deu. Depois atiraram uma primeira vez à perna e ele caiu ao chão”, acrescentou a testemunha ouvida pela TVI.

Toda a área circundante à paragem de elétrico foi evacuada e a polícia marcou um perímetro de segurança. As autoridades ainda não confirmaram se o homem carregava algum explosivo dentro do saco.

Antes de ser detido, o homem terá feito dois reféns, uma mulher e uma criança, na paragem de elétrico, como registaram algumas testemunhas no local.

Nas imagens captadas por telemóvel, e divulgadas nas redes sociais, vê-se o robot de desativação de explosivos a aproximar-se do homem para garantir a segurança do local e dos elementos policiais que iram proceder à sua detenção.

A circulação no bairro de Schaerbeek foi interrompida durante várias horas e no local esteve um forte contingente policial e militar.

As explosões terão sido controladas e realizadas pela policia no local, segundo as declarações do presidente da câmara de Schaerbeek, Bernard Clergayt, à agência AFP, citadas pela Lusa.

Posso confirmar que houve uma operação policial que incidiu sobre uma opessoa que foi intercetada pela polícia e que sofreu uma ligeira lesão numa perna", disse Bernard Clerfayt à AFP, acrescentando que se registaram pequenas explosões relacionadas com a desativação de engenhos explosivos.

Detido um dos suspeitos do ataque ao metro

Seis pessoas foram detidas esta quinta-feira à noite em Bruxelas na sequência dos atentados de terça-feira, tinha confirmado a procuradoria federal belga. Segundo o Le Soir, as seis pessoas foram detidas em várias zonas de Bruxelas: três em frente à procuradoria federal, dois na zona de Jette e outro numa zona não identificada de Bruxelas. Soube-se, esta sexta-feira, que, segundo um jornal flamengo, que um destes detidos pode ser o homem não identificado e captado nas imagens de CCTV do metro, no dia do atentado, e que carregava um saco preto. 

O bairro de Schaerbeek tem sido noticiado com frequência desde o início da semana. Era aí que viviam os autores dos atentados bombistas, desta terça-feira, no metro de Meelbeck e no aeroporto de Bruxelas.

As buscas neste apartamento de Meiser estão inseridas na investigação antiterrorista da polícia belga em curso depois dos atentados desta terça-feira que vitimaram 31 pessoas, muitas ainda estão por identificar, e feriram centenas, entre os quais um português que perdeu audição.

Operação em França está relacionada

Fonte da polícia francesa adianta que as operações policiais desta sexta-feira, em Schaerbeek, estão relacionadas com as buscas efetuadas, na noite desta quinta-feira, em Argenteuil, a 12 quilómetros do centro de Paris, em França. Um cidadão francês, suspeito de planear o atentado, foi detido pela polícia.

A operação policial em Schaerbeek terminou pouco depois das 16:20 (15:20 em Portugal continental). O perímetro de segurança foi levantado e a circulação reestabelecida.

Quatro pessoas detidas no total

Três pessoas foram detidas em várias zonas de Bruxelas na sequência na investigação conduzida depois do atentado frustrado na cidade francesa de Argenteuil, adiantou o Ministério Público belga.

Foram realizadas duas investigações no âmbito do caso de terrorismo ligado à detenção em Argenteuil (França) de Reda Kriket", afirmou o Ministério Público belga, em comunicado citado pela Lusa.

Na nota, as autoridades referem que estas três detenções ocorreram nas comunas de Forest, Saint-Gilles e Schaerbeek e acrescentam que os dois primeiros detidos foram identificados como Tawfik A. e Salah A., respetivamente, mas não identificam a terceira pessoa detida.