Os médicos e os enfermeiros só vão poder tirar férias no Carnaval se as urgências dos hospitais estiverem asseguradas, noticia o «Diário de Notícias».
 
A medida determinada pela tutela para as administrações regionais de saúde, consta do despacho assinado pelo secretário de estado, Fernando Leal da Costa.
 
No documento constam várias opções para dar resposta ao aumento de procura das urgências devido à gripe, entre as quais se destacam o maior número de camas disponíveis no internamento dos hospitais e mais centros de saúde com horários alargados.
 
Até agora, segundo o ministério de Paulo Macedo foram reabertas mais 569 camas no Serviço Nacional de Saúde e outras 471 estão prontas para reabrir.