É uma notícia TVI. Ao que tudo indica,daqui a poucos dias vão ser emitidos os mandados de detenção de Afonso Dias, o único suspeito do desaparecimento do Rui Pedro. 

Afonso Dias tinha recorrido para o constitucional que rejeitou o pedido. O arguido tem ainda dez dias para recorrer,  mas o mais provável é que sejam emitidos dentro em breve os mandados de detenção.  

Recorde-se que, no tribunal de primeira instância, Afonso Dias foi absolvido por não ter sido provado o crime, mas a família de Rui Pedro recorreu para a Relação do Porto, que viria a condenar o arguido a três anos e seis meses de cadeia. O arguido ainda recorreu para o Supremo Tribunal de Justiça, que confirmou a condenação.

O advogado de Afonso Dias já anunciou, entretanto, que vai reclamar da decisão do Tribunal Constitucional de recusar a apreciação do recurso. «Vou reclamar desta decisão para a Conferência de Juízes» do Tribunal Constitucional, indicou Paulo Gomes.

O defensor de Afonso Dias disse à Lusa «não estranhar» a decisão do Tribunal Constitucional (TC), já que «decide assim em 95% dos casos», salientando que a reclamação tem efeitos suspensivos, pelo que o seu cliente vai continuar a aguardar o desfecho do processo em liberdade.

Rui Pedro tinha 11 anos quando desapareceu. Já foi há 16 anos, a 4 de março de 1998.