Depois do Campeonato Europeu de Futebol de 2016, depois do Festival Eurovisão da Canção de 2017, Portugal vence agora o Campeonato Europeu de Futsal de 2018, pela primeira vez na História. E pela primeira vez este desporto entra no Barómetro de Notícias, até ultrapassando o irmão mais conhecido que é o futebol.

Os cerca de 300 sismos que abalaram o Arquipélago dos Açores na segunda-feira estão no segundo lugar da atenção noticiosa da semana. Assim como aconteceu em ocasião dos recentes abalos de terra em Portugal continental, a informação noticiosa não se limitou a descrever o episódio, mas debruçou-se sobre as causas e potenciais evoluções desta ‘crise sísmica’ e a sua origem na mesma falha tectónica que, em 1522, originou um terramoto catastrófico.

A seguir, há às notícias sobre as mudanças no ensino superior, apresentadas nesta semana em resposta ao relatório da OCDE que assinalou sobretudo a exigência de aumento do investimento público neste sector e do número de jovens com diploma superior. Para cumprir este último objetivo, os politécnicos serão autorizados a atribuir o doutoramento e foi prevista a criação de um novo tipo de mestrado, mais curto e com ‘vocação profissional’.

Estas medidas são certamente relevantes, mas, entretanto, surge logo a pergunta sobre o futuro destes cidadãos altamente qualificados. A falta de trabalho a este nível no país foi a origem do recente aumento na sua emigração, enquanto as universidades mostraram-se muito pouco recetivas à integração dos doutores que formaram. Estará o governo a elaborar também uma resposta para isso? Com o maior crescimento económico do século (2,7%), como mostra a quinta notícia do barómetro sobre os recentes dados do INE, talvez haja finalmente a oportunidade de elaborar um plano neste sentido.

Para concluir, Portugal ganha em várias frentes, mas o que surpreende, mais uma vez, é que ganha também todo o barómetro, que não inclui nenhuma notícia sobre outros países.

Gráfico:

 

Ficha técnica:

O Barómetro de Notícias é desenvolvido pelo Laboratório de Ciências de Comunicação do ISCTE-IUL como produto do Projeto Jornalismo e Sociedade e em associação com o Observatório Europeu de Jornalismo. É coordenado por Gustavo Cardoso, Décio Telo, Miguel Crespo e Ana Pinto Martinho. A codificação das notícias é realizada por Sofia Barrocas e Inês Balixa. Apoios: IPPS-IUL, e-TELENEWS MediaMonitor / Marktest 2015, fundações Gulbenkian, FLAD e EDP, Mestrado Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação, LUSA e OberCom.

Análise de conteúdo realizada a partir de uma amostra semanal de aproximadamente 413 notícias destacadas diariamente em 17 órgãos de comunicação social generalistas. São analisadas as 4 notícias mais destacadas nas primeiras páginas da Imprensa (CM, PÚBLICO, JN e DN), as 3 primeiras notícias nos noticiários da TSF, RR e Antena 1 das 8 horas, as 4 primeiras notícias nos jornais das 20 horas nas estações de TV generalistas (RTP1, SIC, TVI e CMTV) e as 3 notícias mais destacadas nas páginas online de 6 órgãos de comunicação social generalistas selecionados com base nas audiências de Internet e diversidade editorial (amostra revista anualmente). Em 2016 fazem parte da amostra as páginas de Internet do PÚBLICO, Expresso, Observador, TVI24, SIC Notícias e JN.