As imagens do pequeno Abu Ubaidah (é assim que aparece identificado) estão a circular nas redes sociais. Morreu. Tinha apenas 10 anos e combatia nas fileiras do Estado Islâmico, ao lado do pai, na Síria. Morreram os dois.


Na conta de Twitter @ISTimes1, foram publicadas quatro fotografias de Abu Ubaidah, com a seguinte legenda: «O mais jovem combatente do Estado Islâmico foi martirizado com seu pai por ataques aéreos norte-americanos, há duas semanas». Numa das imagens, Abu aparece ao lado do pai, vestido com um uniforme militar e com uma arma em punho. Nas quatro imagens, Abu aparece com roupas e camuflados militares, com armas ou cintos de munições e, sempre, com um sorriso.

 

 

 Várias imagens, não confirmadas ainda por qualquer entidade independente, surgiram nas redes sociais para tentar identificar o jovem, cujo nome de guerra era Abu Ubaidah e que teria morrido, juntamente com o pai, ao serviço do Estado Islâmico, num ataque norte-americano. As informações divulgadas adiantam que é «estrangeiro», mas não especificam o local onde supostamente morreram.

 

De acordo com o «Daily Mail», o primeiro vídeo foi colocado no YouTube em Setembro e entretanto apagado. Mas as fotografias do menino têm sido amplamente divulgadas. As legendas identificam-nos como «combatentes estrangeiros», mas também não especificam de onde são provenientes.