Atualizada às 22:12

Dezenas de pessoas envolveram-se, esta quarta-feira, em confrontos com agentes policiais, para tentar evitar o abate de Excalibur, o cão da auxiliar de enfermagem contagiada com o vírus do Ébola em Madrid, mas sem sucesso. Três pessoas ficaram feridas.    

O cão foi abatido ao início da tarde desta quarta-feira, avança o «El Mundo», que divulgou um vídeo onde é possível ver o momento em que os bombeiros entraram na casa da auxiliar para ir buscar o animal e levá-lo para o hospital veterinário da Universidade Complutense de Madrid, onde o Excalibur foi abatido. 

Desde terça-feira que várias pessoas, incluindo apoiantes de organizações de defesa dos direitos dos animais, se concentravam em frente à casa de Teresa Moreno Matos e do seu marido Javier Limon, que recusou autorizar o abate do cão.

As autoridades madrilenas conseguiram autorização de um tribunal da capital para entrar na casa, contra a vontade do marido, e esta quarta-feira deslocaram-se equipas para retirar o cão, para ser abatido.

A casa foi desinfestada e ninguém pode entrar no local sem a devida proteção.