O resultado líquido atribuível dos CTT caiu 19,1% para 31,6 milhões de euros no primeiro semestre de 2016, abaixo do previsto, pressionado pelos custos de lançamento do Banco CTT, menos tráfego do correio postal e a perda de grandes clientes em Espanha.

"A performance verificada no primeiro semestre de 2016, por atrasos na implementação de algumas iniciativas e outros fatores, justifica uma atualização do guidance [previsões] para um crescimento moderado no EBITDA [resultados antes de jutos, impostos, depreciações e amortizações] recorrente excluindo o Banco CTT", adiantou a empresa.

O EBITDA contraiu 17,3% para 62,5 milhões, com a margem EBITDA a recuar 2,7 pontos percentuais para 17,9%.

A média de previsões dos analistas contatados pela Reuters apontava para um lucro de 36,6 milhões, um EBITDA de 66,3 milhões e vendas de 355 milhões.

Excluindo o Banco CTT, o lucro do operador postal teria sido de 40,2 milhões, o EBITDA recorrente 70,5 milhões e os rendimentos operacionais 349,2 milhões.

O Banco CTT já tinha anunciado um prejuízo de 9,5 milhões no primeiro semestre de 2016. O banco postal terminou o mês de Junho com 56 milhões captados em depósitos e 20.200 contas abertas.