O Governo espanhol permanece confiante em que medidas já implementadas e outras que ainda estão a ser finalizadas possam ajudar a combater o aumento do desemprego em Espanha, que atinge já quase 3,5 milhões de pessoas.

Os dados do desemprego foram esta terça-feira avaliados pela secretária-geral do Emprego, Maravillas Rojo, e pelo secretário de Estado da Segurança Social, Octávio Granado que consideraram, em conferência de imprensa, que o Governo tem «confiança e esperança razoável» no impacto das medidas, escreve a Lusa.

A concretizarem-se as expectativas do Governo, insistiram, as medidas poderão começar a ter «um efeito de certa mudança na tendência» do desemprego ao longo de 2009.

Escusando-se a fazer previsões sobre o número de desempregos no final deste ano, Rojo disse que mais do que as expectativas importa garantir a aplicação eficaz das medidas para travar o aumento do desemprego.

A responsável espanhola antecipou que em finais de Abril ou Maio se deverão começar a ver os efeitos do fundo de investimento local, avaliado em oito mil milhões de euros e que engloba 31 mil projectos em autarquias de todo o país.

Dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) espanhol refere que o desemprego em Fevereiro aumentou 4,63 por cento desde Janeiro, com mais de 3,5 milhões de pessoas desempregadas.