O Royal Bank of Scotland revelou esta quinta-feira prejuízos de 24 mil milhões de libras (27,3 mil milhões de euros) no exercício de 2008, as maiores perdas da história empresarial do Reino Unido.

O banco britânico, que combrou o ABN Amro, foi um dos bancos mais castigados pela crise do crédito.

Este resultado, divulgado esta quinta-feira na Bolsa de Valores de Londres, contrasta com os ganhos de 2007 no valor de 7.303 milhões de libras (8.252 milhões de euros).