A operação de compra da Union Fenosa pela Gás Natural criará a terceira maior empresa do mercado ibérico, em termos de produção eléctrica e de distribuição, ultrapassando assim o posto anteriormente ocupado pela EDP, escreve a Lusa.

Os dados comparativos foram revelados esta terça-feira pelo conselheiro delegado da Gás Natural, Rafael Villaseca, que detalhou a operação de compra da eléctrica que a gasista espera ter concluída até Abril.

A união das duas empresas criará um grupo com uma capacidade de produção de 39 terawatts-hora (TWh), cinco mais que a actual capacidade de produção da EDP e abaixo da capacidade da Endesa (68 TWh) e da Iberdrola (56 TWh).

O novo grupo ultrapassa também a EDP em termos de distribuição com 8,9 milhões de pontos de conexão de electricidade e gás na Península Ibérica (acima dos 7,6 milhões da EDP) e abaixo das quotas da Iberdrola (10,2 milhões) e da Endessa (10,1 milhões).

Rafael Villaseca, conselheiro delegado da Gás Natural falava na conferência de imprensa antes da Junta Extraordinária de Accionistas da empresa, que decorre esta terça-feira na cidade espanhola de Barcelona e que votará a ampliação de capital para a compra da Union Fenosa.

Villaseca referiu que a operação, que permitirá avançar os planos estratégicos da Gás Natural, criará o principal distribuidor de gás natural da bacia atlântica e mediterrânea e o segundo operador mundial.

«Seremos também o operador líder em downstream com mais de 20 milhões de clientes e 17 gigawats de potência instalada», referiu, aludindo à importância de mercados na América Latina.