A autoridade da concorrência polaca processou o Bank Millennium, detido pelo BCP, por falta de clareza nos contratos de crédito habitação concedidos em moeda estrangeira.

A autoridade polaca diz que nesses contratos o banco alterava as taxas de conversão das moedas subjacentes «sem critérios objectivos», segundo avança a agência Blooomberg.

Os contratos, segundo um comunicado do regulador citado pela mesma fonte, incluíam ainda regras «imprecisas e ambivalentes» sobre garantias adicionais que podiam vir a ser exigidas aos clientes.

A Lusa diz que o Bank Millennium escusou-se a comentar o assunto, referindo que tem de antes analisar o conteúdo da decisão ou comunicado da autoridade da concorrência.