"A canção de Lisboa", comédia de enganos de Pedro Varela, com produção de Leonel Vieira, inspirada no filme homónimo dos anos 1930, estreia-se esta quinta-feira, nos cinemas portugueses.

Com argumento de Pedro Varela, sobre original de Cottinelli Telmo, "A canção de Lisboa" é o terceiro e último filme da trilogia composta por "O pátio das cantigas" e "O leão da Estrela", de homenagem à comédia que se fazia no cinema português há mais de meio século, produzida por Leonel Vieira, que também dirigiu as duas primeiras longa-metragens.

"A canção de Lisboa" segue a estrutura, personagens e enredo do filme homónimo, de Cottinelli Telmo, de 1933, com Vasco Santana, Beatriz Costa e António Silva, centrado no estudante de medicina Vasco Leitão, que vive da mesada das tias ricas de Trás-os-Montes, mas que se redime, no final.

No elenco estão César Mourão, Miguel Guilherme, Luana Martau, Marcus Majella, Maria Vieira, São José Lapa, Carla Vasconcelos, Dinarte de Freitas, Dmitry Bogomolov e Ruy de Carvalho.

Alguns destes atores já tinham participado nos dois filmes de Leonel Vieira.

Pedro Varela, que dirigiu esta versão de "A canção de Lisboa", realizou igualmente a série "Os Filhos do Rock", para televisão, assim como os dramas e mini-séries "Tempo Final", "Hora Marcada", "Vida dupla", as curtas-metragens "Anestesia" e "Toti", e o vídeo "We Stay Up All Night", dos Buraka Som Sistema, entre outras obras.