O Produto Interno Bruto (PIB) da Zona Euro caiu 1,5 por cento no quarto trimestre de 2008 face ao trimestre anterior, segundo as primeiras estimativas divulgadas esta quinta-feira pelo Eurostat.

Na União Europeia (UE) a 27, o PIB registou também uma quebra de 1,5 por cento na comparação trimestral, segundo os números do gabinete de estatística comunitário, citados pela Lusa.

Em termos homólogos (face a igual trimestre do ano anterior), a quebra do PIB revela-se mais significativa do que antecipado a 13 de Fevereiro, sendo em ambas as zonas de 1,3 por cento, um agravamento de mais um décima no caso da Zona Euro e de dois décimas para a União Europeia no seu conjunto.

Em Portugal, a riqueza produzida no último mês do ano recuou 2 por cento.

Exportações caíram 7,3%

Os dados agora divulgado pelo Eurostat evidenciam uma forte degradação de todas as componentes do PIB com destaque para as exportações, que caíram 7,3 por cento na Zona Euro e 6,8 por cento na UE-27 quando se tinham mantidos estáveis no trimestre anterior.

As importações também acentuaram o recuo nos últimos três meses do ano, com uma quebra de 5,5 por cento tanto na Zona Euro como nos 27, quando tinham crescido no trimestre anterior 1,4 e 1 por cento respectivamente.

Os investimentos caíram 2,7 por cento na Zona Euro e 2,5 por cento na UE 27, agravando as quebras de 0,6 por cento e 0,1 por cento registadas nos três meses anteriores, e apresentando o pior desempenho desde que a série começou em 1995.

As despesas de consumo das famílias entraram também em terreno negativo no final do ano, caindo 0,9 por cento na Zona Euro e 0,8 por cento na UE-27, após ter crescido ainda 0,1 por cento em ambas as zonas no período anterior, o que representa o pior desempenho em 13 anos.

Para o conjunto de 2008, o Eurostat apurou uma taxa de crescimento de 0,8 por cento na zona euro e de 0,9 por cento no conjunto da UE, em forte abrandamento face aos 2,6 por cento e 2,7 por cento de 2007.