O presidente da Junta Metropolitana do Porto alertou o Governo para o facto das pessoas da região Norte estarem «à beira de se poderem revoltar», apelando ao chumbo dos chips para «acalmar» a situação das SCUT.

Em declarações aos jornalistas após uma reunião entre a Junta Metropolitana do Porto (JMP), as Comissões de Utentes contra as portagens nas SCUT, a ANTRAM, a Associação Empresarial de Viana do Castelo e o presidente da Câmara da Maia, Bragança Fernandes, Rui Rio afirmou que a questão das SCUT foi «a gota de água» no «tratamento discriminatório» de que a Região Norte tem sido alvo.

«Este tratamento discriminatório é, em minha opinião e pela leitura política que eu faço, muito perigoso para o Governo. Estamos à beira das pessoas se poderem revoltar a sério e com razão», alertou o também presidente da Câmara do Porto.

Segundo Rio, o Governo «deveria ponderar muito bem aquilo que está a fazer» e «optar por responder e por dialogar e ouvir os argumentos sérios» dos vários intervenientes.

«Está nas mãos da Assembleia da República, não só dos deputados da maioria como dos deputados da oposição, a possibilidade de acalmar e nós não corrermos riscos maiores do que aqueles que estamos a correr», afirmou o presidente da JMP, apelando à revogação dos chips na próxima quinta-feira.

«Eu tenho esperança que na quinta-feira tudo isto possa acalmar com a revogação dos chips e depois haja um clima de diálogo que possa conduzir tudo isto a bom porto», disse o autarca.

Questionado pelos jornalistas sobre o que o levaria a ter esperança no diálogo se ele nunca aconteceu nesta matéria, Rio foi peremptório: «O ministro das Obras Públicas não tem a experiência política que eu tenho mas o primeiro-ministro tem, talvez mais até do que eu, e talvez consiga perceber que não estamos a falar de uma brincadeira, estamos a falar de toda uma região que está à beira de se poder revoltar.»

O presidente da câmara garantiu que «se tivesse no Governo tinha muito cuidado a tratar todos por igual», considerando que «estão a lidar muito mal com os sentimentos das pessoas do Norte».

E se o Governo estiver a negociar com o PSD?

O DN desta terça-feira avança que o Governo e o PSD estão a negociar uma solução que impeça que os sociais-democratas votem a favor da revogação da lei dos chips, de maneira a que a cobrança de portagens nas SCUT comece mesmo a 1 de Julho.

A medida consta do PEC2, aprovada com o apoio do PSD, mas têm sido várias as vozes dentro do partido laranja a oporem-se a ela, entre as quais Rui Rio.

No entanto, segundo o diário, o entendimento estará mesmo prestes a acontecer.