Cerca de 170 jovens participam a partir de segunda-feira no Campeonato Nacional das Profissões, uma prova organizada pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) que pretende ser uma «montra» do melhor que se faz nos cursos profissionais em Portugal.

De acordo com a Lusa, a edição 2009 do SkillsPortugal decorrerá entre segunda e sexta-feira em Santarém, onde estarão representadas 34 profissões e mais do que uma simples competição entre jovens, o campeonato pretende promover a via de ensino profissional como alternativa de sucesso para a inserção na vida activa junto das empresas e dos jovens em idade para definirem o seu percurso de vida.

Os participantes são jovens entre os 17 e os 21 anos provenientes de centros de formação, escolas profissionais, empresas ou auto-inscritos, tendo sido pré-seleccionados em provas regionais, realizadas em finais de Outubro.

Emprego: como encontrar ou manter

Do Santarém sairá ainda uma selecção nacional que representará Portugal na 40ª edição do WorldSkills, que acontecerá em Setembro, no Canadá.

Em entrevista à Lusa, o presidente do IEFP, Francisco Madelino, explicou que continua a ser «muito necessário» promover esta via de ensino não apenas junto dos jovens, mas também junto das suas famílias, uma vez que o preconceito que ainda existe em relação aos cursos profissionais muitas vezes acaba por dissuadir os jovens de optarem por esta via de ensino.

Vias profissionalizantes do ensino registaram «grande evolução»

Entre as profissões representadas há um pouco de tudo, mas se há 50 anos - quando estas olimpíadas nasceram, os concorrentes disputavam provas «muito operárias» como a serralharia, a mecânica automóvel ou a construção civil, hoje em dia, com a penetração do conhecimento e das tecnologias mais variadas, tem havido uma passagem para os serviços, com introdução de novas actividades como o vitrinismo, a hotelaria e a restauração, a estética, o cruzamento da informática com outras áreas, entre outros.

A novidade deste ano é que o SkillsPortugal conta com uma prova de mecatrónica, uma profissão altamente tecnológica, que implica o domínio de áreas como a electricidade, a pneumática, a electrónica e a mecânica.

Assim, e apesar de tudo, reconheceu Francisco Madelino, nos últimos dois anos as vias profissionalizantes do ensino registaram uma «grande evolução» e são já metade os alunos que à entrada do secundário optam pelos cursos vocacionais ou profissionais, de acordo com os dados do Ministério da Educação.

Para reflectir o interesse crescente por parte dos empregadores, a organização do SkillsPortugal optou pela primeira vez, este ano, por introduzir no júri das provas membros das empresas envolvidas, estando já confirmada a presença da L'Oreal, Cisco, ElectroPortugal e Festo/Mota Teixeira.

Este ano, são já 26 as entidades que quiseram participar na iniciativa.