A Zon recorreu do chumbo à sua candidatura para o quinto canal em sinal aberto.

A acção ocorreu esta semana, com o documento a ser entregue no Tribunal Administrativo de Lisboa.

Em declarações à Agência Financeira, fonte oficial da empresa explicou que o recurso ao chumbo por parte da Entidade Reguladora para a Comunicação Social ocorreu «dentro do prazo que tínhamos, que era de 90 dias».

«Não houve qualquer atraso», acrescentou a mesma fonte.

A outra concorrente ao quinto canal de televisão, a Telecinco, que também viu a sua proposta ser excluída, contestou logo em finais de Abril a decisão.

A Zon diz agora esperar apenas «que haja alguma deliberação» e continua a defender o seu projecto, como seguidor das condições exigidas.

As acções da Zon recuam 0,24 por cento para os 3,81 euros.