Sara Murteira é uma das primeiras alunas em Portugal a conseguir tirar duas licenciaturas ao mesmo tempo, Gestão Hoteleira e Gestão de Empresas. São dois trunfos numa carta só com apenas mais um ano curricular e mais horas de aulas, de estudo, de trabalhos e de tempo. 
 

"Sinto-me mais preparada", diz Sara Murteira

 
A exigência é maior, mas as ambições também voam mais alto.
 

"Quero ser administradora de um grupo empresarial", confessa a recém-licenciada.

 
A Universidade Europeia foi a primeira privada em Portugal a arrancar com as licenciaturas duplas há 4 anos, tem 300 alunos nesta nova modalidade. 
 
Nelson de Brito, diretor-geral da Universidade Europeia, diz que:

 "não é uma questão de receita, mas de disponibilizar coisas que não existiam no ensino superior".

 
A Universidade Católica no Porto lançou para este ano letivo a dupla licenciatura em Direito e Gestão para tirar em cinco anos. Tudo indica que mais universidades privadas irão pelo mesmo caminho. As universidades públicas ainda apostam nos mestrados como uma fonte importante de financiamento.
 
O presidente do Conselho de Reitores, António Coutinho, acredita que vai haver duplas licenciaturas mais ano menos ano, mas é preciso regulamentação, que ainda não existe, para que as universidades possam competir com regras iguais. O ministério da Educação não se pronuncia.
 
Por enquanto, tirar duas licenciaturas ao mesmo tempo numa universidade privada, sai mais barato do que tirá-las em separado. 
 

"Há poupanças na ordem dos 20% a 25%", garante Nelson de Brito.

 
Dados oficiais indicam que as universidades privadas perderam perto de 30 mil alunos nos últimos dez anos.