Os Estados-membros da União Europeia aprovaram, esta quarta-feira, em definitivo a adoção do euro pela Lituânia.

A 1 de janeiro de 2015, a Lituânia vai tornar-se o 19.º Estado-membro, e o terceiro país báltico, do espaço monetário único.

A decisão formalmente adotada durante o Conselho de Assuntos Gerais constituía o último passo para a adesão da Lituânia à zona euro, depois de a Comissão Europeia ter feito uma recomendação nesse sentido, por considerarem cumpridos todos os critérios, e o Parlamento Europeu ter dado o seu aval, neste mês de Julho.

«A entrada da Lituânia na família do euro constitui um acontecimento crucial não só para este país, como é também de grande importância para toda a zona euro. É uma demonstração da contínua atração do projeto da moeda única e da sua importância para o futuro da nossa comunidade», afirmou a atual presidência semestral italiana da UE, pela voz do seu secretário de Estado para os Assuntos Europeus, Sandro Gozi.

No primeiro dia do próximo ano, a Lituânia, país com cerca de 3 milhões de habitantes, protagonizará então um novo alargamento da zona euro, juntando-se aos outros dois países bálticos, Letónia (que aderiu este ano) e Estónia (em 2011), e ainda a Eslováquia (2009), Chipre e Malta (2008), Eslovénia (2007), Grécia (2001), Alemanha, Áustria, Bélgica, Espanha, Finlândia, França, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Holanda e Portugal (1999).