A confiança a médio prazo dos investidores na economia alemã voltou a aumentar em outubro, tendo atingido o nível mais alto desde abril de 2010, segundo índices divulgados hoje pelo Centro de Investigação Económica Europeia alemão (ZEW).

O ZEW informou hoje que o índice de confiança dos investidores na Alemanha subiu em outubro 3,2 pontos face a setembro, ao cifrar-se em 52,8 pontos, superando as previsões dos analistas que apontavam para uma estabilização do índice.

«Os especialistas do mercado financeiro continuam otimistas», afirmou o presidente do ZEW, Clemens Fuest, num comunicado.

Fuest adiantou que «atualmente não é visível qualquer impacto do debate para subir o limite da dívida dos Estados Unidos».

Para o cálculo do índice, o ZEW questiona centenas de analistas e investidores institucionais para saber se estão otimistas ou pessimistas em relação à atual situação económica na Alemanha, bem como as perspetivas para daqui a seis meses.

O subíndice que mede as perspetivas dos intervenientes dos mercados financeiros da atual situação desceu 0,9 pontos para 29,7 pontos em outubro.

Uma frequente crítica ao índice ZEW é a de que este indicador pode ser volátil e, portanto, não ser particularmente fiável.