«Sempre houve cumprimento do GES, sempre pagaram».








«Não se trata de quem disse ou não disse. A equipa financeira procurava um equilíbrio. Sempre tivemos uma relação de cumprimento, nunca sentimos qualquer tipo de dificuldade». 




«Era normal que as equipas financeiras privilegiassem os parceiros». 


«Não tive um único reparo» dos auditores

«Nunca tive um único reparo, de nenhum órgão de supervisão, interno ou externo, a qualquer tema da área financeira. Não me lembro de uma única vez os auditores terem referido que a equipa financeira da PT alguma vez não tenha cumprido as regras que tinham sido estabelecidas».


«Não vou dizer que foi fulano, sicrano ou beltrano. Não me recordo».