Portugal colocou hoje 1.250 milhões de euros, montante máximo indicativo da dívida, em Obrigações do Tesouro (OT) a cinco e oito anos a taxas de juro inferiores em ambos os prazos face aos anteriores leilões comparáveis, de fevereiro, foi anunciado.

Segundo a Bloomberg, a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) anunciou que a cinco anos foram colocados 625 milhões de euros em OT, com maturidade em 17 de outubro de 2022, à taxa de juro de 2,174%, mais baixa do que a registada em fevereiro, quando foram colocados 630 milhões de euros a uma taxa de 2,753%.

Nas OT a oito anos, com maturidade em 15 de outubro de 2025, o IGCP colocou 625 milhões de euros a uma taxa de juro de 3,303%, também inferior à do anterior leilão comparável, mas de OT a sete anos, realizado em fevereiro de 2017, quando foram colocados 550 milhões de euros a 3,668%.

À TVI24, Marisa Cabrita, gestora de ativos da Orey iTrade, disse que “em ambas as maturidades, as yields [taxas] exigidas foram inferiores às anteriormente pagas e a procura considerada robusta e superior às últimas emissões" em março e fevereiro deste ano.

Portugal acaba assim por beneficiar da correção observada nas yields nas últimas semanas na generalidade dos países europeus bem como os progressos em termos orçamentais reportados em 2016”, acrescentou.