Wolfgang Schäuble aceitou trocar a pasta das Finanças da Alemanha pela presidência do Bundestag, o parlamento alemão, noticia a agência Reuters, nesta quarta-feira.

O anúncio foi feito por Volker Kauder da CDU, União Democrata-Cristã, o partido de Angela Merkel e vencedor das eleições de domingo.

"Wolfgang Schäuble aceitou ser candidato à posição", afirmou o líder parlamentar dos conservadores em comunicado.

A coligação de centro-direita CDU/CSU vai propor o nome do ministro das Finanças no próximo encontro agendado para 17 de outubro.

A saída do executivo de um dos pesos-pesados de Merkel estava a ser apontada nos últimos dias, na sequência do resultado eleitoral da CDU e das difíceis negociações que se aproximam com o Partido Liberal da Alemanha (FDP) e com os Verdes para garantir uma maioria parlamentar, face à indisponibilidade do SPD de Martin Schulz.

Durante a campanha, os liberais assumiram o interesse em ter a pasta das Finanças numa futura coligação e, curiosamente, o seu líder, Christian Lindner, veio já anunciar no Twitter que o seu grupo parlamentar vai apoiar a escolha de Merkel.