O ministro das Finanças alemão pediu esta sexta-feira aos deputados do Bundestag (parlamento) para aprovarem a extensão por quatro meses da ajuda financeira à Grécia, admitindo que a decisão «não é fácil», mas é necessária para evitar o pior.

Antes da votação, prevista para o final da manhã de hoje, Wolfgang Schäuble criticou por diversas vezes a posição do novo Governo de Atenas, liderado por Alexis Tsipras, mas apelou ao voto favorável ao prolongamento da ajuda financeira, que tinha sido decidida na passada terça-feira pelo Eurogrupo.

«(A decisão) também não é fácil para mim, mas eu peço a cada deputado de não a rejeitar, porque dessa forma causaríamos fortes danos ao nosso povo e ao nosso futuro», declarou Schäuble, que foi muito aplaudido pelos parlamentares germânicos.

O responsável alemão voltou a reiterar que a ajuda à Grécia não altera os compromissos acordados, trata-se apenas de terem conseguido mais tempo.

O Eurogrupo aprovou esta semana o financiamento à Grécia, por mais quatro meses. Os deputados alemães deverão dar o ‘OK’ a esta ajuda, apesar da desconfiança da chanceler alemã Angela Merkel e do ministro das Finanças Wolfgang Schaeuble sobre a credibilidade do plano e o compromisso com as reformas.