Questionado na conferência de imprensa depois da realização da reunião do Eurogrupo e do Ecofin, Schauble começou por lembrar a “relação de confiança muito boa” que manteve com António Costa, enquanto ministro de Estado e da Administração Interna (2005-2007).

“Ele (António Costa) enviou-me os seus cumprimentos através do meu novo colega (Mário Centeno). E se o meu colega cumprir aquilo que disse, ele também vai receber os meus cumprimentos”, afirmou o ministro alemão.

Como é habitual, o novo titular das finanças “apresentou o programa do novo governo, como é habitual no Eurogrupo, e disse que Portugal vai cumprir as suas obrigações no Pacto de Estabilidade”, relatou Schauble, acrescentando que “está tudo bem”.

O ministro ainda notou que, tal como a sua antecessora, Maria Luís Albuquerque, Mário Centeno também se senta ao seu lado nas reuniões dos ministros responsáveis pela Economia e Finanças dos Estados-membros da União Europeia (Ecofin).

Mário Centeno que participou, pela primeira vez, esta segunda-feira, na reunião dos países da zona euro (Eurogrupo).

Aos jornalistas portugueses, o governante referiu que o projeto de Orçamento do Estado para 2016 "vai ser entregue no início de janeiro (em Bruxelas), em consonância com o trabalho que o Governo vai realizar também para apresentar o mais depressa possível no parlamento português".