O ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schäuble, saudou hoje o anúncio do Governo português de uma saída limpa do programa de resgate financeiro que termina a 17 de maio.

«Portugal empregou bem os últimos três anos e pôs em marcha reformas de grande amplitude. A confiança dos mercados financeiros está de volta. Portugal conseguiu, de maneira espetacular, financiar-se de novo independentemente»,

afirmou Schäuble numa declaração escrita divulgada pelo seu ministério.

O ministro alemão, muitas vezes criticado por defender medidas de austeridade severa nos países em dificuldades, acrescentou que «a conclusão anunciada do programa [português] mostra, mais uma vez, que o caminho seguido pela Zona Euro é o certo».

Ao renunciar a um programa cautelar, Lisboa segue os passos da Irlanda, que, em dezembro, se tornou o primeiro país da Zona Euro a libertar-se da tutela dos seus credores internacionais sem recorrer a uma ajuda suplementar, enquanto a Grécia continua sob ajuda financeira.