Mais de uma dezena de ligações aéreas entre aeroportos franceses e portugueses foram canceladas, já que esta quinta-feira se cumpre um dia de greve dos controladores aéreos em França, que vive ainda outras paralisações.

Segundo o site da ANA – Aeroportos de Portugal, estão cancelados três voos com origem em Lisboa, dois que partiriam do Porto e dois com saída de Faro.

Quanto às chegadas, de voos oriundos de aeroportos franceses, encontram-se cancelados quatro voos com destino ao aeroporto de Lisboa e dois que deveriam aterrar no Porto.

Para além da greve dos controladores, França está a assistir a ações de protesto contras a reforma laborais. Os bloqueios dos centros industriais e nas infraestruturas de transportes multiplicaram-se, especialmente nas plataformas petrolíferas e centrais nucleares.

A Confederação Geral do Trabalho indicou, segundo a Lusa, que a paralisação atinge as 19 centrais nucleares do país – que geram mais de 75% da eletricidade em França – mas não supõe que sejam desligados os 58 reatores, antes que sigam a funcionar com uma redução da carga produzida.

O acesso a muitos depósitos petrolíferos continuava fechado, ao fim da manhã, por piquetes de greve, mesmo depois de as autoridades terem sido chamadas a desbloquear 11 situações nos últimos dias. Aliás, seis das oito refinarias do país encontram-se total ou parcialmente fechadas, segundo a União Francesa de Indústrias Petrolíferas.