A pensar numa família com filhos, fomos ao supermercado tentar comprar o máximo possível pelo preço mais baixo possível. 

Quatro anos depois, o salário mínimo nacional engorda 20 euros já a partir deste mês de outubro. Passa dos 485 para os 505 euros durante, pelo menos, 15 meses. Mas estes são valores brutos, apenas. O aumento real será de 17,80 euros.  Ou seja, na prática, os portugueses vão levar para casa nem 450 euros. 

Para que dá, de qualquer modo, o aumento? Como a alimentação é o essencial, eis um cálculo sobre o custo de alguns dos bens alimentares essenciais: