O presidente do Conselho Económico e Social (CES) diz que as medidas do Orçamento do Estado para 2014 são recessivas. Em entrevista, esta noite, na TVI24, Silva Peneda garante que com «aritmética simples» se percebe que a meta do crescimento não será cumprida.

«A meta do crescimento pode não ser atingida devido ao forte efeito recessivo», analisou o presidente do CES, no programa Política Mesmo, acrescentando: «Basta fazer contas simples de aritmética.»

Silva Peneda entende que «nas atuais circunstâncias seria muito difícil avançar sem soluções dolorosas», pelo que «fenómenos de rutura social podem acontecer».

«É importante haver um compromisso político entre parceiros sociais e políticos», defendeu ainda.