Notícia atualizada às 12:20

Apesar do Governo prever uma adesão à greve geral da Função Pública não superior a 20%, os números da adesão à paralisação por parte dos sindicatos apontam para 70% a 100% de serviços fechados.

O Secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, diz compreender o desânimo dos funcionários públicos, mas acredita, em entrevista ao jornal «Público», que a greve geral desta sexta-feira, convocada pela CGTP e UGT, terá adesão relativa.

O secretário-geral da CGTP Arménio Carlos afirmou que a greve desta sexta-feira está a ter uma das maiores adesões dos últimos anos, traduzindo uma «resposta à altura» dos trabalhadores face às políticas do Governo.

Recolha de lixo e hospitais

A greve dos trabalhadores da administração pública registou até às 00:00 desta sexta-feira uma adesão entre os 70% e os 100% na recolha de lixo e nos hospitais, disse à agência Lusa a coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila.

Em Lisboa (garagem dos Olivais), os serviços de recolha de lixo registaram 65% de adesão, enquanto no concelho de Vila Nova de Famalicão, situou-se nos 73% para o lixo e nos 100% para a limpeza de ruas.

Enfermeiros: 70% a 80% de adesão

O presidente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, José Carlos Martins, disse à TVI que a greve na Função Pública contra o agravamento da austeridade está a registar uma adesão de 70% a 80% no setor.

Em Vila Real, os hospitais e centros de saúde são os serviços mais afetados. Alguns utentes indignaram-se com a falta de médicos: «Acho mal a greve, não adianta nada!».

No Porto, o reporter da TVI deslocou-se a uma escola em Leça da Palmeira, onde as aulas não se realizaram por estar em falta «em grande maioria» o pessoal auxiliar.

No Alentejo, muitas escolas também estiveram de portas fechadas. Com a greve geral a afetar um pouco todos os serviços da região, o primeiro sinal da greve geral foi a não recolha de lixo, conforme pôde constatar o jornalista da TVI.

Em Lisboa, a repórter Ana Valente encontrou muitos utentes insatisfeitos com a falta de médico e outros serviços às primeiras horas da manhã. Às oito da manhã havia filas para análises e exames médicos no Hospital de Santa Maria, mas estes serviços não estavam a realizar-se. Neste unidade de saúde, com exceção dos doentes oncológicos em Santa Maria não há exames nem consultas.

BE: Governo «prejudica serviços do interesse de todos nós»

Na Loja do Cidadão, nas Laranjeiras, em Lisboa, os serviços estiveram a meio gás, a funcionar de forma limitada.

Em Coimbra, o impacto da greve sente-se sobretudo na Educação, onde muitas escolas se encontram encerradas nesta sexta-feira. Na Guarda e em castelo branco a greve não teve grande adesão. Em Aveiro, a greve teve alguma adesão, mas menos significativa do que na última paralisação, segundo constata o repórter João Bizarro.

Nos Açores, as escolas de Ponta Delgada estiveram sem aulas, com os pais a regressarem a casa com os filhos.

No Algarve esta a ser uma greve menos participada.