O ministro da Defesa considerou esta quinta-feira que os Estaleiros Navais de Viana do Castelo «não fecham, mas renascem» com a subconcessão à empresa Martifer.

Além disso, Aguiar Branco sublinhou que há uma «oportunidade» de, entre reformas e contratações, abranger todos os atuais funcionários dos estaleiros.

«Dos 609 trabalhadores, há cerca de 230 que já têm condições para aceder à reforma. Os restantes têm uma hipótese de recrutamento com os 400 postos de trabalho que a empresa vai criar», afirmou.

Por isso, o governante está «otimista» em relação ao futuro.