A circulação do metro de Lisboa está totalmente suspensa desde as 23:30 desta segunda-feira devido à greve dos trabalhadores, disse à agência Lusa Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans).

«Embora a greve comece à meia-noite, a mudança de turno provocou já a suspensão da circulação em toda a rede», explicou a responsável, concentrada juntamente com trabalhadores da empresa junto à sede do Metropolitano de Lisboa, na avenida Sidónio Pais, referindo que a vigília reúne «umas 200 pessoas».

A Lusa procurou obter confirmação da paragem total do serviço junto da empresa, mas não obteve resposta.

O Metropolitano de Lisboa previa que o serviço fosse suspenso entre as 23:30 de hoje e as 01:00 de quarta-feira devido à greve dos trabalhadores.

No seu site, o Metropolitano de Lisboa informou que não foram fixados serviços mínimos e que a circulação deve estar normalizada às 06:30 de quarta-feira.

Convocadas pelo Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal (STRUP), a vigília e a greve são um protesto contra as «cada vez mais degradantes» condições de trabalho.