O vice-presidente da Comissão Europeia, Olli Rehn ,diz que é o acesso aos mercados que vai determinar o sucesso ou o fracasso de Portugal. Num artigo de opinião publicado no «Diário Económico», Olli Rehn, reconhece que o ajustamento de Portugal é notável, mas defende que é preciso continuar a implementar reformas estruturais mesmo depois do fim do programa.

O comissário europeu diz ainda que Portugal tem de concentrar-se em medidas que promovam o crescimento e o emprego, sem esquecer a sustentabilidade da dívida pública.

Olli Rehn garante também que o país pode estar tranquilo porque a europa vai cumprir com a promessa e avançar com ajuda adicional a Portugal caso seja necessário.