A greve dos pilotos da TAP levou a companhia aérea a cancelar 70 voos este sábado, tendo a empresa garantido 80 por cento da operação, afirmou à TVI o porta-voz da transportadora aérea nacional, André Serpa Soares.

«Realizaram-se ainda 12 voos de médio curso também com pilotos da TAP, a somar aos já inicialmente previstos serviços mínimos», acrescentou o porta-voz da TAP.

De acordo com o mesmo responsável, a empresa realizou ainda «18 voos de longo curso (todos os já programados para este sábado) com pilotos da companhia, que se somaram aos estabelecidos como serviços mínimos, tendo desta forma a companhia efetuado todos os voos de longo curso», designadamente Brasil, Colômbia, Panamá e Estados Unidos.

Uma nota do porta-voz da empresa sobre o balanço da greve, divulgada pela Lusa, a transportadora aérea congratula-se com a «serenidade» verificada no aeroporto de Lisboa, bem como nos restantes aeroportos em que opera e agradeceu a «compreensão revelada pelos passageiros».

«Face ao extraordinário trabalho desenvolvido pelo seu pessoal nas duas últimas semanas foi possível proteger os passageiros, tanto em voos realizados durante o dia de hoje ou através de situações alternativas para as suas viagens», acrescenta a nota.

Greve na TAP: 17 mil passageiros devem embarcar

Quanto aos voos cancelados, «já estava previamente garantida a proteção dos passageiros», conclui a nota da TAP. Dos 42 mil passageiros que tinham voo marcado para este sábado, entre 17 a 18 mil conseguiram viajar ao longo do dia. Os restantes irão viajar noutras datas.

Greve na TAP: confusão no Porto foi menor

Os pilotos da TAP cumprem este sábado um dia de greve contra o agravamento das condições de trabalho e para obrigar o acionista Estado a receber os sindicatos para se discutir a situação da empresa. Convocada pelo Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), a greve começou às 00:00 deste sábado e prolonga-se até às 23:59.

O presidente do sindicato, Jaime Prieto, tinha dito anteriormente à Lusa que «não restava outra opção» para evitar outro Verão «vergonhoso», numa alusão ao cancelamento de muitos voos da companhia.

O sindicato dos pilotos de aviação civil disse que a greve contou com uma «adesão massiva e muito significativa». A greve, dizem os pilotos, serve de «grito de alerta» contra a «má gestão laboral e operacional» da TAP. Uma das maiores preocupações é a perda de profissionais qualificados. Nos últimos dois anos, a empresa perdeu 37 pilotos.

VÍDEO: Presidente do Sindicato dos Pilotos em entrevista no «Jornal das 8» da TVI