Vai deixar de ser obrigatório ir presencialmente ao banco para abrir uma conta. Os clientes vão poder fazê-lo à distância, bastando para isso ter Internet. O Banco de Portugal aprovou a abertura de contas de depósito através de canais digitais - online e mobile. Será preciso, nesse processo, comprovar os dados de identificação. Há luz verde do regulador para que isso seja feito através de videoconferência.

"Esta iniciativa do Banco de Portugal reflete a crescente digitalização dos produtos e dos serviços bancários, as novas expetativas e necessidades dos clientes bancários e a importância de assegurar condições de equidade entre as instituições de crédito sediadas em Portugal e as sediadas noutros países da União Europeia", lê-se, em comunicado.

Por outro lado, através de instrução, o Banco de Portugal define os requisitos técnicos a que devem obedecer os procedimentos alternativos de comprovação dos elementos identificativos dos clientes para abertura de conta e no âmbito de outras relações de negócio com recurso a meios de comunicação à distância". 

 

A videoconferência será fundamental para fazer prova dos elementos de identificação dos clientes. "Estes requisitos têm como objetivo garantir uma adequada mitigação dos riscos de branqueamento de capitais e de financiamento do terrorismo potencialmente associados à utilização de meios de comunicação à distância", explica o supervisor da banca, entidade liderada por Carlos Costa, na alteração ao aviso n.o 5/2013

Fica ainda a nota de que o Banco de Portugal avalia, "em permanência, as soluções tecnologicamente inovadoras que surjam no mercado". Assume que pode, no futuro, vir a existir regulamentação de outros procedimentos alternativos para atestar a fiabilidade dos dados, desde que confiram o mesmo nível de segurança.

Veja também: