O impasse na resolução do contrato de construção de dois navios para a Venezuela ditou novo adiamento na extinção dos estaleiros de Viana do Castelo fixada para dia 16, revelou hoje à Lusa fonte do Ministério da Defesa Nacional.

Aquela fonte ministerial não apontou nova data para a extinção dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), afirmando "serem ainda necessários pelo menos mais três meses para a resolução deste processo".

O prorrogamento agora anunciado, o sexto desde o início do processo de liquidação da empresa pública, foi justificado com a necessidade de resolver o contrato assinado em 2010 entre os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) e a empresa Petróleos de Venezuela, SA (PDVSA) para a construção de dois navios asfalteiros no valor de 128 milhões de euros.