O Vinho do Porto gerou um volume de negócios global de 236 milhões de euros entre janeiro e setembro, com as vendas no mercado interno a somaram 35 milhões, informou o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP).

De acordo com os dados divulgados hoje pelo IVDP, nos primeiros nove meses de 2013 as vendas globais do néctar produzido na Região Demarcada do Douro registaram uma quebra de 3% na quantidade, no entanto, verificou-se um aumento de 4,2% no volume de negócios, escreve a Lusa.

Ou seja, comercializaram-se 236 milhões de euros e 5,7 milhões de caixas de nove litros.

Para este saldo positivo contribuiu o aumento de vendas nas categorias especiais.

França continua a ser o país que mais compra este produto, mas, neste momento Portugal é o segundo maior mercado em valor para o vinho do Porto e o terceiro em quantidade.

De janeiro a setembro de 2013 o setor vendeu mais 7,3% em valor e 2,3% em quantidade para o mercado nacional, com o aumento do preço médio na ordem dos 5%.

Ou seja, Portugal comprou 35 milhões de euros até setembro e quase 800 mil caixas.

Para a consolidação das vendas no país tem contribuído, segundo afirmou hoje o IVDP, em comunicado, o projeto «Saber Servir Vender Melhor», que pretende sensibilizar os profissionais para a forma correta de servir e vender vinho do Porto.

Trata-se do primeiro projeto de educação sobre este produto dedicado, em exclusivo, ao território nacional e à restauração.

Desde fevereiro de 2012, altura em que foi lançado, já foram ministradas 40 formações, que abrangeram um total de 180 estabelecimentos e 491 profissionais de restauração e hotelaria, nas áreas do Porto e do Douro.

E, segundo o instituto público, a aposta tem sido uma «mais-valia» porque «os restaurantes servem melhor e, por isso, vendem mais».

Os objetivos da iniciativa são «o aumento dos níveis de conhecimento sobre vinho do Porto nos restaurantes, melhorar o aconselhamento de vinhos a clientes e turistas, promover o aumento de receitas para os restaurantes através da oferta de produtos com maior valor acrescentado e contribuir para as exportações através do estabelecimento de negócios com turistas».

Hoje mesmo decorre uma formação em Chaves, estando prevista mais uma sessão no dia 06 de novembro em Vila Real, no dia 19 no IVDP (Porto), dia 20 em Chaves e dia 02 de dezembro, novamente, no IVDP.