Os cursos das escolas de economia da Universidade Nova de Lisboa e da Universidade Católica Portuguesa estão entre os 50 melhores, segundo o ranking divulgado pelo jornal britânico Financial Times, que avalia as 70 melhores formações em gestão, ao nível dos mestrados.

O curso da Nova Business School of Economics (SBE), subiu 6 lugares em relação a 2013 e, este ano, ocupa a 48ª posição. O curso da Católica Lisbon School of Business and Economics, no ano passado ocupava o 52º, este ano melhorou o desempenho e encontra-se no 49º lugar.

Dos mestrados que integram a lista, o curso da Nova SBE tem o 39º melhor retorno no que toca ao investimento realizado. A taxa de empregabilidade é de 85% ao fim de três meses, sendo que o salário de quem termina este mestrado ronda os 32 mil euros anuais.

Já o mestrado da Católica, apresenta o 43º melhor retorno face ao investimento. Os diplomados ganham, por ano, cerca de 30 mil euros e a taxa de empregabilidade é superior à da Nova, com 97%.

A Nova SBE leciona ainda o quinto melhor mestrado em gestão, criado pela rede CEMS (uma aliança global de dezenas de universidades e empresas que desenvolve uma formação especializada para formar gestores de topo.) Em relação ao retorno face ao investimento, este mestrado ocupa o 2º lugar do ranking elaborado pelo Financial Times. Além de ter uma taxa de empregabilidade ao fim de três meses com 93%, o salário anual dos diplomados ascende a 48,500 euros anuais.

O ranking do presente ano voltou a ser liderado pela universidade suíça St. Gallen.