As instalações da Universidade de Évora (UÉ) vão estar encerradas a partir de sábado e até dia 31 deste mês para poupar nos custos de funcionamento, embora alguns serviços «essenciais» continuem abertos, revelou hoje a instituição.

«No sábado, apesar de ainda decorrerem aulas de mestrado, alguns edifícios já vão estar fechados», explicou à agência Lusa o reitor da academia, Carlos Braumann.

Apesar do encerramento das instalações, durante as épocas festivas do Natal e Ano Novo, coincidindo com os dias de pausa letiva, os «serviços essenciais» da UE «vão continuar a trabalhar», afirmou.

«Há serviços que têm de manter-se em atividade, como é o caso dos serviços administrativos, que estão a fazer o fecho de contas», indicou.

O reitor afiançou ainda que, «o acesso está garantido a quem precisar de trabalhar», nomeadamente «em projetos de investigação que não possam ser interrompidos».

O «fecho de portas» nesta altura do ano, à semelhança do que já aconteceu em igual período de 2012 e no passado mês de agosto, tem como objetivo a poupança financeira.

«O encerramento visa uma mais eficaz gestão dos edifícios da universidade nos períodos de pausa letiva» e justifica-se «pela necessidade de redução de custos de funcionamento, nomeadamente com energia, segurança e limpeza», explicou a UÉ, em comunicado enviado à Lusa.

Carlos Braumann sublinhou que, além de permitir poupar «algumas dezenas e milhares de euros», a medida permite também à instituição concentrar, nestas alturas de pausa letiva, as férias dos funcionários.

«Assim, quando as pessoas estão a trabalhar, estão mesmo todas, evitando que os serviços estejam a ¿meio-gás¿. Concentramos as férias nestes períodos, em que a procura é bastante pequena e não se justifica que os serviços estejam abertos», explicou.

Durante este período, informou a academia, o acesso aos espaços da universidade é feito «em regime equivalente ao estabelecido para o dia de domingo», com exceção das «instalações necessárias para assegurar as condições indispensáveis ao atendimento público».