Portugal continua, em 2014, no grupo dos países «inovadores moderados» com desempenho abaixo da média da União Europeia, mas tendo registado o maior crescimento entre os 28 (3,9%), segundo o Painel de Avaliação da Inovação, hoje divulgado em Bruxelas.

Segundo o painel, que qualifica os Estados-membros em quatro grupos de países, os líderes em inovação são a Dinamarca, a Finlândia, a Alemanha e a Suécia e registam resultados mais de 20% acima da média da UE.

Os seguidores em inovação - Holanda, Luxemburgo, Bélgica, Reino Unido, Áustria, Irlanda, França, Eslovénia, Chipre e Estónia - apresentam desempenhos 10% abaixo da média da UE.

O grupo dos inovadores moderados (Itália, a Espanha, Portugal, a República Checa, a Grécia, a Eslováquia, a Hungria, Malta, a Lituânia e a Croácia) têm desempenhos abaixo da média da UE, isto é, entre os 50 e os 90% dos 28.

Polónia, Letónia, Roménia e Bulgária são os inovadores modestos, com desempenho mais de 50% abaixo da média da UE.

Em relação a Portugal, a avaliação de 2014 constata que o desempenho na inovação foi o que mais cresceu na UE: 3,9%.