A União Europeia já tem uma Rede de Serviços Públicos de Emprego, a pensar nos mais jovens. Foi lançada esta terça-feira pela Comissão Europeia e tem como objetivo ajudar a coordenar as políticas dos 28 países-membros, especialmente contra o desemprego jovem.

A Comissão Europeia garante que esta plataforma irá melhorar o apoio aos jovens sem trabalho, o que é «particularmente importante para a execução da Garantia Jovem», cita a Lusa. Este programa europeu, promovido e financiado pela UE, tem precisamente como objetivo incentivar o emprego e a formação dos jovens.

A plataforma hoje lançada permitirá comparar o desempenho dos serviços públicos de emprego de cada país, identificar as melhores práticas e melhorar a cooperação entre os Estados-membros, considera a Comissão Europeia.

«O funcionamento correto e eficiente dos serviços públicos de emprego é essencial para facilitar o acesso rápido das pessoas desempregadas ao emprego e à formação em toda a Europa. A nova rede contribuirá para a sua modernização e reforma a nível da UE», disse o Comissário Europeu do Emprego, László Andor, citado na nota da Comissão Europeia.

Vários Estados-membros têm de reformar os seus serviços públicos de emprego para melhores ajudarem os jovens sem trabalho, advertiu ainda o mesmo responsável.

O conselho de administração da nova rede, presidida pela Comissão Europeia, reúne-se hoje pela primeira vez, em Bruxelas, e tem funcionários nomeados por cada Estado-membro.