A produção industrial recuou 0,4% na zona euro e 0,1% na União Europeia em novembro, face ao mesmo mês de 2013, segundo o Eurostat. Os dados para Portugal não são conhecidos.

Na variação em cadeira, comparando novembro com outubro, a produção industrial aumentou 0,2% tanto nos 18 países que então compunham a zona euro como nos 28 da União Europeia (UE).

Para o mês de novembro, o Eurostat não divulga os dados para Portugal, aparecendo como «informação confidencial». Todavia, em outubro segundo a informação hoje conhecida, a produção industrial ficou estável em termos homólogos (0%) e tinha aumentado 1,8% face ao mês anterior.

Segundo a Lusa, isto significa uma revisão em baixa dos dados face à última informação divulgada, quando o Eurostat estimou que em outubro a produção industrial aumentou uns ligeiros 0,2% em Portugal em termos homólogos e 2,2% face a setembro.

Ainda em relação aos dados hoje divulgados sobre a produção industrial da UE em novembro, na comparação mensal, as maiores subidas foram registadas na Irlanda (4,6%), Hungria (3,3%) e Croácia (2,7%) e as maiores baixas na Lituânia (-2%), Letónia (-1,7%) e Malta (-1,4%).

Segundo a taxa de variação homóloga, o destaque vai para as variações positivas de Irlanda (35,8%), Hungria (5,8%), Estónia (4,9%) e República Checa (4,7%) e, do lado das quedas, Suécia (-3,9%), Holanda (-3,5%), Eslováquia (-3-3%) e França (-2,9%).

O Eurostat fundamenta o recuo da produção industrial de 0,4% com a queda de 4,8% da produção de energia, 0,9% na produção dos bens de investimento e 0,6% dos bens intermédios, enquanto a produção dos bens de consumo não duráveis aumentou 0,4% e a dos bens duráveis 3,2%.