O Presidente ucraniano considerou hoje um «dia histórico» para o seu país a assinatura de um acordo de associação com a União Europeia (UE), que oferece «um novo início após anos de instabilidade política».

«Trata-se de um dia histórico para o meu país, o mais importante desde a independência», em 1991, declarou Petro Porochenko, à chegada a Bruxelas, onde terá lugar a cerimónia de assinatura do acordo.

O acordo, que irá selar a aproximação política e económica com a UE, oferece «uma perspetiva completamente nova para o país», afirmou o Presidente ucraniano, saudando a «solidariedade» demonstrada pelo bloco dos 28 no quadro da crise ucraniana.

«Trata-se do resultado de sete anos de trabalho», sustentou Porochenko, realçando que pretende «aproveitar esta oportunidade para modernizar o país».

A assinatura da parte remanescente do acordo de associação com a Ucrânia e a dos acordos de associação da União Europeia com a Geórgia e a República da Moldávia marcam o arranque da cimeira europeia de hoje.