A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) fiscalizou 809 equipamentos ligados a atividades turísticas em junho e julho, tendo detido duas pessoas e multado 243, indicou hoje o organismo.

Numa nota da ASAE a dar conta da fiscalização em atividades turísticas, nomeadamente alojamento, restauração e lazer, este órgão de polícia criminal sublinha que suspendeu a atividade a 18 vendedores, instaurou seis infrações de natureza criminal e apreendeu mercadoria no valor superior a 36 mil euros.

Os alvos fiscalizados pela ASAE nos meses de junho e julho na área do turismo foram campos de férias, marinas e portos de recreio, parques de campismo, termas, vendas junto a zonas balneares, apoios de praia e festivais de verão.

Segundo este organismo, 76 alvos em campos de férias foram fiscalizados, tendo resultado no levantamento de 10 contraordenações e na suspensão de duas atividades.

As marinas e portos de recreio foram alvo de 118 fiscalizações em dois meses, tendo a ASAE multado 50 entidades comerciais, suspendido a atividade a quatro e aprendido mercadoria no valor de 15.296 euros.

A ASAE fiscalizou também 106 parques de campismo, onde registou 66 contraordenações, suspendeu três atividades neste local e apreendeu mercadoria de 1.288 euros.

Este órgão de polícia criminal fiscalizou igualmente 64 termas, onde deteve uma pessoa e multou 22, além de ter apreendido 150 euros em mercadoria.

A ASAE deteve também uma pessoa em locais de apoio às praias, onde fiscalizou 189 operadores, levantou 59 contraordenações e apreendeu 2.774 euros em mercadoria.

Nos locais de venda junto a zonas balneares, a ASAE fiscalizou 65 vendedores, multou 21 e apreendeu mercadoria no valor de 1.652 euros.

Na nota, a ASAE refere também que merecem ¿especial atenção¿ os festivais de verão devido à grande concentração de pessoas.

Nesse sentido, em dois meses fiscalizou 191 vendedores neste festivais, multou 15 vendedores e suspendeu a atividade de dois.