O presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI) defendeu esta quarta-feira um alargamento do prazo para a entrega das declarações de IRS para trabalhadores dependentes e pensionistas, apontando falhas no portal da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT).

«Muitos contribuintes não estão a conseguir entregar a declaração de IRS [Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares]. Hoje temos tido esse feedback. Estamos a defender que devia haver uma prorrogação do prazo para a entrega da declaração eletrónica», disse Paulo Ralha na Assembleia da República, depois de ter entregado uma petição contra o encerramento de repartições de finanças.

O prazo para os trabalhadores dependentes e pensionistas entregarem as declarações de IRS relativas aos rendimentos de 2013 através da internet termina esta quarta-feira.

Já na terça-feira, também o bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas (OTOC) tinha denunciado à agência Lusa que os contribuintes não estavam a conseguir entregar as declarações de IRS no Portal das Finanças, apontando igualmente falhas no portal.

Para o presidente do STI, estas falhas devem-se a uma «falta de investimento na estrutura informática da AT». Paulo Ralha defendeu que o sistema deveria ser renovado de «quatro em quatro anos», mas que «neste momento tem 12 anos».

Estes são constrangimentos «que se verificam no dia-a-dia» dos trabalhadores dos impostos, sublinhou o sindicalista.