O concurso para a concessão dos transportes públicos em Lisboa, que deveria ter sido lançado no final de junho, foi adiado para setembro e deve incluir a Transtejo e a Soflusa, disse esta sexta-feira o secretário de Estado dos Transportes.

«Acredito que possamos ter condições para, depois deste período de verão, lançar o concurso em Lisboa, já incluindo a Transtejo e a Soflusa», afirmou Sérgio Monteiro.

O governante falava aos jornalistas no final de uma iniciativa destinada a promover a discussão pública sobre o novo Regime Jurídico dos Sistemas Públicos de Transporte de Passageiros.

O Governo tinha apontado o final de junho para lançar o concurso para a concessão do Metropolitano de Lisboa e da Carris, tendo na altura admitido que poderia acontecer apenas no início de julho.

O secretário de Estado explicou ainda que decidiu avançar primeiro com os concursos no Porto e só depois em Lisboa porque vários operadores disseram que «teriam poucos recursos e não apresentariam propostas se fizessem os concursos ao mesmo tempo».

Afirmando que receberam cinco manifestação de interesse na consulta pública para a concessão da Soflusa e da Transtejo, Sérgio Monteiro disse ainda esperar que seja possível incluir essas empresas quando for lançado o concurso para as concessões em Lisboa.

Contudo, frisou que as concessões na capital serão «sempre com contratos diferentes».