O conselheiro de Estado Vítor Bento, apontado como futuro presidente executivo do Banco Espírito Santo (BES), saiu esta quarta-feira do Banco de Portugal sem prestar declarações, apenas adiantando que só falará num momento que considerar «útil».

Vítor Bento, presidente da SIBS (sistema que gere o multibanco), abandonou as instalações do Banco de Portugal, na rua do Comércio, 15 minutos antes de o secretário-geral do PS, António José Seguro, ser recebido pelo governador do Banco de Portugal, Carlos Costa.

«Não tenho nada a dizer. Falarei quando tiver alguma coisa de útil para dizer», afirmou aos jornalistas o provável futuro líder do BES.

Pouco depois, chegou ao Banco de Portugal António José Seguro para uma reunião com Carlos Costa - um encontro que se realiza depois de o líder socialista ter solicitado informações detalhadas sobre a situação do sistema bancário português.